Através do Projeto de Lei 1.711/03 de autoria do Senado Federal e que tem como relator na Câmara dos Deputados, o deputado Lobbe Neto (PSDB/SP), o "Pai da Aviação" Alberto Santos Dumont deverá ter seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria.
Em seu parecer favorável, Lobbe destaca: "A iniciativa vem prestar justa homenagem à memória de um brasileiro que muito contribuiu para o
engrandecimento da Aviação Brasileira. No dia 23 de outubro de 1906, em Paris, a bordo do 14-Bis, projetado e pilotado por ele, neste dia o homem alça vôo, começa o domínio do ar e o sonho de voar livre como os pássaros, finalmente acontece, contribuindo para o inicio da ciência aeronáutica."

Panteão e Livro

A Lei n º 7.243, de 06 de novembro de 1984, proclama o Marechal-do-Ar Albert Santos Dumont

como Patrono da Aeronáutica Brasileira, reconhecendo suas ações como referencial para a aviação nacional.
Em Brasília, já existe o monumento arquitetônico destinado a perpetuar a memória de heróis nacionais. Chama-se " Panteão da Pátria " e abriga um livro de aço em que devem ser gravados os nomes dos homenageados. Nele figuram Tiradentes, Marechal Deodoro da Fonseca, Zumbi dos Palmares, D. Pedro I, Plácido de Castro e Duque de Caxias. Pela proposição, insere-se o nome do Marechal-do-Ar Alberto Santos Dumont no referido monumento como uma homenagem justa e merecedora de todo o apoio.

As emendas do relator são para que seja acrescido o título de "Marechal-do-Ar", tanto na ementa quanto no parágrafo 1º do projeto.

(Adalberto C. Fernandez)

Mensagem para O JORNAL

Volta à 1.ª página