Prepare o lombo: leão vem feroz

Azeite o lombo. O cacete vem aí. Imposto de Renda não corrigiu a tabela para o próximo ano. Ficou congelada. Assalariados mais uma vez penalizados pelas afiadas garras do leão. O congelamento da tabela do IR representa um confisco, sem nenhuma dúvida. Os salários foram reajustados

Querem volta do caciquismo

Os caciques políticos estão alvoroçados. Querem voltar. É o retrocesso. Tramita lá Congresso uma reforma partidária capenga que vai beneficiar os "donos" dos partidos. Os nanicos estão deitando e rolando de tanto rir. "Bufunfa" vai comer solta. Não vamos mais escolher os candidatos de nossa preferência.

Quem pagar mais vai ser escolhido pela lista partidária. Não teremos chance de escolher nosso bonitão. Ilustre desconhecido, sem nunca ter sentido cheiro do povo poderá ser vereador, deputado estadual, federal ou senador. O fim da picada.

Trabalham em silêncio. Prática adotada quando se trata de assunto do seu interesse.

Além disso, querem que as campanhas, políticas sejam financiadas pelo poder público. Bolsa da viúva, que já está arrombada, vai bancar tudo. Melhor profissão, que é ser parlamentar, vai ficar ainda melhor. Mais cacau no bolso.

Até hoje não se conhece quanto as agremiações partidárias recebem do mal cheiroso fundo partidário, Sabemos apenas que a mordomia come solta. Aviões, limusines com motoristas e outras mumúnhas dando sopa.

Há ainda que se falar da caixa dois. São milhões arrecadados sem que ocorra a devida prestação de contas. As sobras de campanhas têm engrossado a bolsa de muitos. Justificativa para o aumento de seu patrimônio.

Ainda agora, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo impugnou por unanimidade as contas do presidente do PT. Candidato ao governo do Estado nas últimas eleições. O carro pegou no capitulo das doações de campanha.

Vamos ficar de olho nesses parlamentares, que querem ser escolhidos por listas, com cartas marcadas. Quem pagar mais será escolhido.

Brasil cresceu ou minguou ?

Somos o País dos "achólogos" e dos conhecidos "biduzões", que pensam saber tudo, mas nada sabem. Estamos no final do ano e ainda não sabemos se o Brasil cresceu ou minguou. Recessão ou desenvolvimento? São as confusas previsões de Palocci, Mantega, IBGE e muitos outros. Estatísticas não batem. Uns apresentando uma previsão de 0,6%, outros de 0.4%, O,2% e zero.

Foi um ano perdido. Desemprego crescendo, renda do trabalhador diminuindo, comida escasseando, produção estagnada e os juros comendo todos por uma perna. Os mesmos "biduzões" vaticinando que próximo ano vamos crescer. Muitos não crêem. Falta "grana". Poucos querem investir. Precisamos de crescimento sustentável. Será que dá?

UFOs da economia

Pairam coisas estranhas no ar. Não é avião, nem disco voador. Os alienígenas querem dominar o mercado, dos gêneros alimentícios. Os pequenos estão se lascando e vão se lascar muito mais. Estranhamente as autoridades não se manifestam sobre as aquisições que estão ocorrendo no mundo mágico e promissor dos supermercados.

Uma das grandes organizações paulistas, que divide preferência com outra, aliou-se a uma terceira da Guanabara, onde vai fincar a sua marca. Nada de mais. A melhor coisa do capitalismo é ser capitalista. Ocorre, porém, que os pequenos merceeiros vão ficar completamente alijados de um comércio milionário.

E já começou a baixaria. Acusações de sonegação de impostos, além de outras. O maior interessado na compra uma organização que se diz inteiramente nacional está ligado a um grupo francês que detêm metade do seu capital. O CADE precisa ficar de butuca para que não tenhamos um novo cartel: o dos gêneros alimentícios.

Fala mais do que a boca

O presidente do PT fala mais do que a boca. Falastrão inveterado. Sobre tudo. Desde os assuntos mais simples, filosóficos e até os científicos. Um gênio. Candidato em potencial ao Nobel ou no mínimo a figurar no Guines. Falta tolerância e humildade. Arrogante e prepotente, mostrou as suas garras e intransigência no episódio da expulsão da senadora Heloísa Helena. Uma das parlamentares mais qualificadas do Senado. Vítima daqueles que se recusam a admitir que o PT não é mais aquele. Expurgo nos moldes do governo stalinista.

O pecado da senadora foi votar contra o partido no episódio da Previdência. Foi coerente. O PT sempre se posicionou contra uma reforma previdenciária, sabotando todas as tentativas do governo FHC.

Ainda não faz dois anos que o PT, com sua conhecida verrina, empunhava a bandeira do "Fora FMI". Agora cai de amores pelo polvo, que não quer nosso desenvolvimento. Está acima do bem e do mal.

Crítico mordaz da política de segurança do governo passado, mudou de posição. Agora temos uma das melhores policias do mundo. Só para tentar impedir a reabertura do caso do bárbaro assassinato do prefeito Celso Daniel. O PT, já dava o assunto por encerrado. Procurador porreta reabriu. Tem indícios de que se trata de queima de arquivo. A Prefeitura de Santo André, a grande arrecadadora de "grana", através de "caixinha" para as campanhas eleitorais do PT. Tem gente grossa envolvida. Querem varrer o lixo para debaixo do tapete. É preciso apurar, mesmo.

Vergonha nacional

Um misto de irritação e vergonha com os resultados do Provão. Em 58,2% dos cursos examinados, a nota média alcançou entre 20 e 40 pontos. Quase seis mil cursos das áreas de odontologia, jornalismo, agronomia, medicina, engenharia civil, fonoaudiologia, engenharia elétrica, agronomia e medicina veterinária foram avaliados. Quatrocentos e vinte e quatro mil formandos participaram do Provão. Mais de duzentos mil, voltaram frustrados para casa, sabendo que não terão capacidade para exercer a profissão escolhida. Explorados durante anos pelas universidades que não os preparou para a vida, cada vez mais difícil. Só os qualificados vencerão.

Se não reformularmos nosso sistema de ensino, muito em breve vamos nos tornar uma nação de pigmeus intelectuais pela incapacidade de nossos dirigentes. Universidades brotam como minas d’água por todo o País, sem a menor qualidade, visando única e tão-somente o lucro fácil. O ensino, aqui, é um dos melhores negócios do Século.

Túnel do tempo

Depois de permanecer quinze anos no poder e ter sido deposto em l945, Getúlio Vargas volta eleito pelo voto em 1950. Consegue estrondosa vitória sobre seu oponente, Cristiano Machado.

A campanha foi das mais tumultuadas. Parte da sociedade tudo fez para que ele não voltasse. No encerramento, Getúlio lança graves advertências aos adversários, afirmando:

"Esse é o preceito fundamental da democracia: o povo elege e o eleito governa.

"Os partidários mais categorizados do candidato oficial já esboçam, em desespero de causa, tentativas de golpe branco, como adiamento das eleições, visando esgotar os recursos dos candidatos populares, que não dispõem das arcas do Banco do Brasil.

"É ao povo brasileiro, portanto, sobretudo, aos trabalhadores, meus dedicados amigos de todas as horas, que dirijo esta mensagem de agradecimento e de garantia de minha fidelidade aos seus anseios e às suas esperanças.

"Resta-me o dever de advertir os poderes públicos no sentido de que, de hoje até o último dia do governo atual, mantenham o País numa atmosfera de paz interna, de respeito aos direitos e garantias individuais, de acatamento às decisões da Justiça Eleitoral, a fim de que as transmissões de mando se operem em favor dos que o povo realmente escolheu pelo voto livre, na União, nos Estados e Municípios".

(*) Assis Corrêa Neto é jornalista e escritor. assiscorreaneto@uol.com.br

E-mail para O JORNAL

Volta à 1.ª página