Prefeita Marta: taxas e

aumento de impostos

O gabinete do vereador paulista Ricardo Montoro preparou uma relação de todas as taxas criadas e os aumentos de impostos promovidos pela gestão da prefeita Marta Suplicy em São Paulo. Eis o que assinalou:
  • Iptu - progressividade e aumento além da inflação acumulada no período;
  • Taxa do Lixo;
  • Taxa de Iluminação;
  • Taxa de Fiscalização de Anúncios;
  • Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos;
  • Incremento do ISS;
  • Aumento da tarifa do ônibus;
  • Aumento do talão Zona Azul;
  • Taxa para caminhões entrarem no Centro;
  • Aumento do número de radares;
  • Taxa do "elevador";
  • Taxa dos "corredores" - permissão onerosa para funcionamento de estabelecimentos irregulares;
  • Taxa da água e cobrança de ISS da SABESP;
  • Anistia onerosa a imóveis irregulares;
  • Lançamento de obras públicas como cruzamentos da Av. Faria Lima com Cidade Jardim e Rebouças, no último ano antes das eleições municipais.

Enquanto isso, conforme e-mail que está circulando na Internet com tais informações, a prefeita:

  • Não abriu nenhum leito na rede hospitalar municipal;
  • Diminuiu de 30 para 25% no Orçamento os gastos estritos com educação;
  • Apesar de ter aumentado a tarifa, retornou com a prática de subsídios ao transporte;
  • Dobrou a verba de publicidade em 2003, saltando de R$25 milhões para R$ 41 milhões;
  • Sua base aliada na Câmara Municipal impediu projeto que reduzia gastos do TCM;
  • A base aliada impediu a instalação da CPI dos Transportes;
  • Criou mais de 1.500 novos cargos de confiança na administração;
  • Mostrou roupas caras compradas da Daslu e sapatinhos Salvatore Ferragamo para o povo ver e "aplaudir".

Mensagem para O JORNAL

Volta à 1.ª página