LEITOR ALERTA PARA NOVO TIPO DE

GOLPE COM CARTÕES DE CRÉDITO

Circula na Internet um aviso sobre novo tipo de golpe com cartões de crédito, via telefone. O leitor Sérgio Carmo Lepiane alerta para o que está acontecendo e explica como funciona a fraude:

"Você recebe uma chamada telefônica e a pessoa diz: ‘Estamos chamando do Departamento de Segurança de VISA (por exemplo). Me chamo Fulano e meu número de identificação funcional é 12460. Você comprou (qualquer coisa bem estranha como um dispositivo Anti-Telemarketing, por exemplo) no valor de US$ 497,99 de uma companhia baseada no Arizona, USA?’

"É claro que você responde que não, ao que se segue o 'esclarecimento': ‘Provavelmente seu cartão foi clonado e estamos chamando para verificar. Isto confirmado estaremos emitindo um crédito ao seu favor. Este tipo de transação está acontecendo com despesas que variam de US$ 297 a US$ 499, justamente por debaixo do valor de US$ 500 que aciona a maioria dos alertas. Antes de processar o crédito, gostaríamos de conferir alguns dados. O seu endereço é tal?’ (isto pode ser retirado facilmente das listas telefônicas via Internet). Ao você responder que sim, o ‘scammer’ continua:

‘Qualquer pergunta que o Sr. tenha, deverá chamar o número 0-800 que se encontra na parte traseira de seu cartão e solicitar pelo Departamento de Segurança. Por favor, tome nota do seguinte número de protocolo’. O bandido dá-lhe então um número de 6 dígitos e pede: 

‘Você poderia lê-lo para confirmar?’ 

"Aqui vem a parte mais importante da fraude. Ele diz então: ‘Desculpe, mas temos que verificar que o(a) Sr.(a.) está de posse de seu cartão. Por favor pegue seu cartão e leia para mim o seu número’. Feito isto, ele continua: ‘Correto. Agora vire o seu cartão e leia para mim os 3 últimos números (ou 4, dependendo do cartão)’. Estes são os 'Números de Segurança' (Pin Number) que você usa para fazer compras via Internet, para provar que está com o cartão! (no Amex estão na frente, meio escondidos no corpo do cartão).

"Depois que você informa os números, ele diz: ‘Correto! Entenda que era necessário verificar que o cartão não estava perdido nem tinha sido roubado, e que o(a) Sr.(a) estava com ele em seu poder. Haveria alguma outra pergunta?’ Depois que você diz ‘não’, o scammer agradece e finaliza.

Provavelmente, em menos de 10 minutos, uma compra será lançada no seu cartão e muitas outras, caso você não perceba a fraude até a chegada do extrato.

"Como se proteger desta ação criminal? É quase inútil fazer denuncias à polícia. Até nos EUA é difícil rastrear essas ligações. Você pode falar para o bandido desligar que você fará a ligação para o 0800. Mas, mesmo que você desligue, fica claro que a melhor maneira é estar alerta e comunicar a todo o mundo a existência desse golpe."

Mensagem para O JORNAL

Volta à 1.ª página