Computador2.gif (31302 bytes)

INTERNETEANDO

Sérgio Quintella da Rocha
serginhoqr@uol.com.br

WWW.ORKUT.ORG (.GOV, .EDU, .MUS...)

O Orkut virou Mania Nacional (com plágio, por favor!). Tudo bem, mas e a novidade?

Com a chegada das eleições, os candidatos majoritários e proporcionais de todo o Brasil encontraram seu filão nos pleitos que estão por vir.

Navegando na rede mundial (e brasileira, por que não?) de relacionamentos, podemos encontrar várias comunidades dando referência às eleições 2004. São candidatos a vereador, prefeito, correligionários, cabos eleitorais, puxa-sacos, simpatizantes e, claro, o outro lado da história, já que a seção "nós odiamos" também contempla nomes que vão a contragosto de muitos eleitores/internautas.

Por exemplo, José Serra, Marta Suplicy, Paulo Maluf, Luíza Erundina e todos os outros concorrentes ao cargo de prefeito de São Paulo estão representados em suas comunidades. Sem falar nos candidatos a vereador que buscam seu espacinho disseminando pensamentos eleitorais pró e contra a atual gestão municipal. Tudo vai de acordo com o interesse

político de cada um, mas esse é um outro papo...

Saindo da política e entrando na música (que, por sinal, é um dos assuntos favoritos deste que vos escreve esta coluna), pude descobrir que, além de buscador de amigos, o Orkut também é um elo entre o artista e o fã. André Matos, vocalista do Shaman, em meio às gravações do novo disco da banda, aceitou meu convite para fazer parte de sua lista de amigos. Além de confirmar meu nome, ainda respondeu educadamente minha mensagem de agradecimento. Parece pieguice, porém, tempos atrás, para um simples admirador de bandas de rock poder encontrar seu ídolo, era preciso ter muita sorte e um pouco de cara-de-pau, já que o acesso a eles era quase impossível.

Chega de elogios. Agora vêm as críticas ao Orkut. Quem já está habituado a usar a ferramenta, acha muito chato receber um convite para fazer parte da lista de quem você não suporta (ou não gosta muito...). O que fazer? Rejeite, oras. Não pode? Aceite, então. Aproveite e crie pastas para selecionar grupos de amigos. E não esqueça de criar uma com o nome "malas". Resolvido seu problema. É na "mala" que a pessoa inconveniente vai ficar. Entretanto, e se a história se inverter? Fique bem acômodo....

Mensagem para O JORNAL

Volta à 1.ª página